Site Feedback

A reforma da língua portuguesa.

Estamos em fase de transição de um novo acordo entre os países de língua portuguesa que objectiva aproximar a ortografia.

Quanto a esse acordo (ou reforma) penso que existem dois pontos importantes:

1. O fim das sílabas mudas – com isso a ortografia do Brasil e de Portugal passam as ser praticamente a mesma. Ex: “Óptimo” passa a ser “Ótimo” - tal como já é no Brasil. Acho essa mudança interessante apenas para os usos mais comerciais.

2. O fim do trema, “lingüiça” para a ser “linguiça” - tal como já é em Portugal. Este é um ponto com o qual eu não concordo. O trema avisa ao leitor de que o fonema é diferente, é importante característica de nossa fonética.

Atenção, os novas normas não estão suficientemente claras, o que tem gerado muitos problemas, durante a transição é recomendável informar-se junto ao vocabulário oficial, pois foram introduzidas exceções. Por hora, este vocubalário está disponivel apenas bela ABL, mas segundo o acordo deve receber apoio da ACL. Ou seja, ainda não temos um vocabulário unificado. Opiniões a parte, vale lembrar que a nova ortografia é vigente em todos os países cuja a língua oficial é português, sendo opcional por prazos limitados.

Vocabulário oficial, já apresentando as exceções
http://www.academia.org.br/abl/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?sid=23 


Documento completo para consulta sobre o acordo ortográfico (Recomendado)

http://www.priberam.pt/docs/AcOrtog90.pdf
http://portal.mec.gov.br/arquivos/pdf/acordoortografico.pdf

E tu que pensas? Seu material de estudos encontra-se actualizado?

Share:

Comments

 

Na verdade, por mim (e eu acho que por todos os estrangeiros) isso e mais facil.  Talvez quando nos leremos ir ser mais dificil mas quando nos escrevemos...muito mais facil!

Que bom Keyleigh, fico feliz.

Mas você sabe que gü e gu tem sons diferentes não é? agora não teremos mais o indicativo do fonema, no mais a reforma é util, afinal é a mesma língua. 

 

Eu sei sim... mas eu acho que o uso disso e so por um pouco das palavras, nao e?

Sim, são poucas mesmo. Mas acho que vai acontecer aquilo que aconteceu com as que foram perdendo o trema no passado, que hoje tem a pronuncia diferente. 

Add a comment