Site Feedback

Declinação na língua portuguesa

Declinação na língua portuguesa

 

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
 
A declinação na língua portuguesa praticamente só existe em género (masculino e feminino) e número (singular e plural). Apenas os pronomes pessoais sofrem declinação de casos (reto e oblíquo), e, de certa forma, as contracções de preposições com artigos podem também ser consideradas declinações, a saber:
  • Nominativo-acusativo: usadas tanto como sujeito quanto complemento directo: o, a, os, as.
  • Genitivo: do, da, dos, das.
  • Dativo: ao, à, aos, às.
  • Locativo: no, na, nos, nas.
  • Ablativo: pelo, pela, pelos, pelas.

 

Pronomes pessoais
 
 Primeira pessoa

 

 
Reto
Oblíquo
 
 
Átono
Tônico
Singular
eu
me
mim
comigo
Plural
nós
nos
nós
conosco

 

Segunda pessoa

 

 
 
Oblíquo
 
Reto
Átono
Tônico
Singular
tu
te
ti
contigo
Plural
vós
vos
vós
convosco

 

Terceira pessoa
É a única pessoa que diferencia masculino de feminino, e que diferencia o oblíquo átono para objeto direto e indireto.

 

 
 
Oblíquo
 
Reto
Átono
Tônico
Singular
Masculino
ele
o
lhe
ele
consigo
Feminino
ela
a
lhe
ela
consigo
Plural
Masculino
eles
os
lhes
eles
consigo
Feminino
elas
as
lhes
elas
consigo

 

Pronomes reflexivos
Os pronomes reflexivos indicam o sujeito executando uma acção sobre si.

 

 
Oblíquo
Número
Pessoa
Átono
Tônico
Singular
Primeira
me
mim
Segunda
te
ti
Terceira
se
si
Plural
Primeira
nos
nós
Segunda
vos
vós
Terceira
se
si

 

Pronomes de tratamento
Os pronomes de tratamento comportam-se como pronomes de terceira pessoa, apesar de serem pronomes de segunda pessoa. Portanto, declinam como os pronomes pessoais da terceira pessoa. A forma reflexiva dos pronomes de tratamento é igual à dos pronomes da terceira pessoa. Segue, como exemplo, a declinação de você.

 

 
 
Oblíquo
 
Reto
Átono
Tônico
Singular
você
o/a
lhe
você
consigo
Plural
vocês
os/as
lhes
vocês
consigo

 

 

 

Share:

Comments

No comment given.

Add a comment