Site Feedback

A casa de meus sonhos

Eu moro numa casa modesta num vilarejo pequeno na inglaterra. Eu me considero sortuda; muito sortuda. Eu não tenho sonhos de grandes casas com piscinas e quartos de sobra. Se eu sequer ousar pensar em coisas assim, minha mente é confrontada pelas realidades cruéis das pessoas em muitas partes do mundo que moram nas favelas dos bairros pobres, e eu não consigo deixar de pensar que o mundo é um lugar muito desigual.

Acho difícil entender que algumas pessoas vivem querendo a cada dia mais, enquanto outras têm muito pouco; nem uma casa adequada com saneamento ou outros serviços básicos.

A maioria daquelas pessoas considerariam minha casa ser um palácio. A única coisa que me separa delas é a sorte de ser nascido em um país rico. Eu não sou ingrato, mas ao mesmo tempo eu não quero perder de vista das realidades da vida. Eu não quero ficar complacente ou cínico.

Se eu tivesse um sonho, seria que todo mundo vivia com dignidade numa casa modesta como minha.

Share:

 

0 comments

    Please enter between 0 and 2000 characters.

     

    Corrections

    A casa dos meus sonhos

    Eu moro numa casa modesta numa pequena vila na Inglaterra. Eu considero-me sortudo; muito sortudo. Eu não tenho sonhos de grandes casas com piscinas e com vários quartos. Nem me atrevo a pensar em coisas assim, pois a minha mente é confrontada pelas realidades cruéis das pessoas que,  em muitas partes do mundo, moram nos bairros pobres e eu não consigo deixar de pensar que o mundo é um lugar muito desigual.

    Acho difícil entender que algumas pessoas vivem querendo mais a cada dia, enquanto outras com muito pouco; nem têm uma casa adequada com saneamento ou outros serviços básicos.

    A maioria daquelas pessoas considerariam a minha casa um palácio. A única coisa que me separa delas é a sorte de ter nascido num país rico. Eu não sou ingrato, mas ao mesmo tempo eu não quero perder de vista as realidades da vida. Eu não quero ficar complacente ou cínico.

    Se eu tivesse um sonho, seria que todo mundo vivesse com dignidade numa casa modesta como a minha.

     

    Parabéns Larry! Evoluiste muito. Falta corrigires pequenos erros mas estás no bom caminho. Continua assim.

     

    P.S.Lembra-te que a desigualdade entre os estatutos sociais são mais visiveis nos paises ricos onde existe uma grande discrepância (diferença) entre esses estatutos.

    A casa de meus sonhos

    Eu moro numa casa modesta num vilarejo pequeno* na Inglaterra. Eu me considero sortudo; muito sortudo. Eu não sonho com/em ter grandes casas com piscinas e quartos de sobra. Se eu sequer ousar pensar em coisas assim, minha mente é confrontada pelas realidades cruéis das pessoas em muitas partes do mundo que moram em favelas** ou em bairros pobres, e eu não consigo deixar de pensar que o mundo é um lugar muito desigual.

    Acho difícil entender que algumas pessoas vivem querendo a cada dia mais (querendo mais a cada dia), enquanto outras têm muito pouco; nem uma casa adequada com saneamento ou (e) outros serviços básicos.

    A maioria dessas pessoas considerariam minha casa como um palácio (consideram a minha casa um palácio). A única coisa que me separa delas é a sorte de ser nascido em um país rico. Eu não sou ingrato, mas ao mesmo tempo eu não quero perder de vista as realidades (a realidade) da vida. Eu não quero ser complacente nem cínico.

    Se eu tivesse um sonho, seria que todo mundo vivia com dignidade numa casa modesta como a minha. (Se eu fosse sonhar, seria com um mundo onde as pessoas vivessem com diginidade em uma casa como a minha)

     

    *Vilarejo já é pequeno, uma pequena vila.

    *Favela é um tipo de bairro pobre

     

    A casa de meus sonhos

    Eu moro numa casa modesta num vilarejo pequeno na inglaterra. Eu me considero sortudo; muito sortudo. Eu não tenho sonhos de grandes casas com piscinas e quartos de sobra. Se eu sequer ousar pensar em coisas assim, minha mente é confrontada pelas realidades cruéis das pessoas em muitas partes do mundo que moram nas favelas dos bairros pobres, e eu não consigo deixar de pensar que o mundo é um lugar muito desigual.

    Acho difícil entender que algumas pessoas vivem querendo a cada dia mais, enquanto outras têm  pouco; nem uma casa adequada com saneamento ou outros serviços básicos.

    A maioria daquelas pessoas considerariam minha casa ser um palácio. A única coisa que me separa delas é a sorte de ser nascido em um país rico. Eu não sou ingrato, mas ao mesmo tempo eu não quero perder de vista das realidades da vida. Eu não quero ficar complacente ou cínico.

    Se eu tivesse um sonho, seria que todo mundo vivia com dignidade numa casa modesta como minha.

     

    A casa dos meus sonhos

    Eu moro numa casa modesta num vilarejo pequeno na Inglaterra. Eu me considero sortudo; muito sortudo. Eu não tenho sonhos de grandes casas com piscinas e quartos de sobra. Se Eu sequer ouso pensar em coisas assim, minha mente é confrontada pelas realidades cruéis das pessoas em muitas partes do mundo que moram nas favelas dos bairros pobres, e eu não consigo deixar de pensar que o mundo é um lugar muito desigual.

    Acho difícil entender que algumas pessoas vivem querendo mais a cada dia, enquanto outras têm muito pouco; nem uma casa adequada com saneamento ou outros serviços básicos.

    A maioria daquelas pessoas considerariam minha casa ser um palácio. A única coisa que me separa delas é a sorte de ter nascido em um país rico. Eu não sou ingrato, mas ao mesmo tempo eu não quero perder de vista as realidades da vida. Eu não quero ficar complacente ou cínico.

    Se eu tivesse um sonho, seria que todo mundo vivesse com dignidade numa casa modesta como minha.

     

     

    Parabéns Larry! Sua escrita em português está muito boa e avançada. Porém, farei algumas considerações para sua melhora:

    1)A preposição "de" + o artigo "o" gera o contração "do", que foi corrigida em sua entrada.

    2)Como você está escrevendo na primeira pessoa do singular e você é do gênero masculino, os adjetidos deverão concordar com o respectivo gênero.

    Ex: Sortuda (gênero feminino)

         Sortud(gênero masulino)

    Mas não se preocupe, este é um dos erros mais comuns que pessoas nativas de língua inglesa comentem, pois em inglês não temos estas diferenciações.

    3)Para o que você quis dizer, o verbou "ousar" precisa estar na primeira pessoa do Presente do Indicatico. Ou seja, ele será conjugado como "ouso". Se você se interessar, pesquise mais sobre este tempo verbal, ou poderei ajudar-te.

    4) Na sua entrada você utilizou o verbo "viver" no Pretérito Imperfeito do Indicativo, porém o correto seria utilizá-lo no Presente no Subjuntivo como "vivesse".


    Continue estudando! Você já está em um excelnte nível na língua portuguesa!

    A casa dos(1) meus sonhos

    Eu(2) Moro numa casa modesta num pequeno(3) vilarejo da Inglaterra. Eu Me considero sortudo; muito sortudo. Eu Não tenho sonhos de grandes casas com piscinas e quartos de sobra. Se eu sequer ousar(4) pensar nisso(5), minha mente já se confronta com a realidade cruel de pessoas de muitas partes do mundo, que moram em favelas dos bairros pobres(6), e eu não consigo deixar de pensar que o mundo é um lugar muito desigual.

    Acho difícil entender que algumas pessoas vivem querendo a cada dia mais, enquanto outras têm tão(7) pouco; nem sequer(8) uma casa adequada com saneamento ou outros serviços básicos.

    A maioria dessas pessoas considerariam minha casa ser um palácio. A única coisa que me separa delas é a sorte de ter nascido num(9) país rico. Eu não sou ingrato e também(10) não quero perder de vista as realidades da vida. Eu Não quero ser complacente ou cínico.

    Se eu tivesse um sonho, seria que todo mundo vivesse com dignidade numa casa modesta como a minha.

    Observações:

    1) A utilização do artigo é opcional antes dos pronomes possessivos, ou seja, você pode escrever tanto "A casa de meus sonhos" como "A casa dos meus sonhos. As duas formas estão corretas, entretanto, é mais comum utilizar o artigo, principalmente na fala.

    2) É muito comum ocultar o pronome "eu" no português, principalmente na escrita. Observe que nas frases "eu moro", "eu me considero", "eu não tenho sonhos" o pronome "eu" pode ser excluído sem prejuízo ao sentido da frase. Isso ocorre porque a conjugação do verbo é suficiente para se identificar o pronome "eu", tornando-se desnecessário escrevê-lo.

    3) Em geral, o adjetivo é colocado depois do substantivo, entretanto, às vezes, ele se encaixa melhor antes dele. Nesse caso, "num pequeno vilarejo" soa melhor do que "num vilarejo pequeno". É um pouco difícil explicar isso, pois, em muitos casos, me parece mais uma questão de feeling da língua. Então, quando estiver na dúvida, utilize a regra geral, ou seja, coloque o adjetivo depois do substantivo.

    4) Na frase "Se eu sequer ousar pensar", acho que você poderia escolher entre utilizar "sequer" ou "ousar". A frase ficou carregada demais com os dois juntos.

    5) Pensar em coisas assim = pensar nisso (mais objetivo).

    6) A favela já é um lugar pobre, então não é necessário especificar se ela está localizada num bairro pobre. 

    7) "Tão" fica melhor do que "muito" nesse caso. É como "so" e "very".

    8) É o caso em que o "sequer" é mais utilizado, ou seja, enfatizando o "nem". Não é obrigatório, mas se encaixa perfeitamente na sua frase. Nem sequer uma casa adequada = Not even an appropriate house.

    9) As duas formas estão corretas, "em um" ou "num", ou seja, a contração é opcional. Entretanto, como você já estava utilizando a forma contraída (num) nas frases anteriores, daria mais coesão ao texto continuar do mesmo modo.

    10) "Mas ao mesmo tempo" dá a impressão de que a próxima frase vai contrariar a primeira, ou seja, tem um sentido de ideias opostas. No seu texto, me parece que "não ser ingrato" e "não perder de vista as realidades da vida" são ideias que se complementam, não que se opõem.

     

    Muitas coisas que destaquei não indicam erros, mas sugestões para uma escrita mais natural e eficiente. O texto ficou ótimo! Parabéns! :)

    Write a correction

    Please enter between 25 and 8000 characters.

     

    More notebook entries written in Portuguese

    Show More