Site Feedback

Minha viagem ao Brasil.

Esta é a primeira entrada que escrevo em português. Estou tentando aprender sozinha porque quase não tenho tempo de fazer aulas. Aproveito a oportunidade para escrever sobre uma viagem que fiz algumas semanas atrás. Tenho um bom amigo brasileiro que conheço faz mais de um ano e com quem falo com muita frequência. Eu sempre pensei o legal que seria se a gente pudesse se encontrar, e finalmente isso aconteceu! Ainda não acredito que estive lá com ele.

Meu amigo mora numa cidade na região metropolitana de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. Achei muito interessante como os costumes dos “gaúchos” (termo usado para denominar os habitantes do Rio Grande do Sul) são bastante similares aos costumes argentinos. Eles bebem mate, também chamado chimarrão, mas a cuia é maior. Na verdade fiquei surpreendida pelo tamanho. A erva também é diferente. A nossa é forte e moída grossa enquanto a deles é mais suave e como em pó. Mesmo que existam diferenças, o mate tem a mesma importância que na Argentina e se converteu num ícone social da região. Além disso, os gaúchos têm o costume de comer “churrasco”, que é a versão brasileira do nosso “asado”. A comida é muito legal! Durante minha estada lá comi muitas coisas que não tinha experimentado antes, e fiquei tão acostumada que agora sinto sua falta.

Passei um fim de semana maravilhoso visitando a serra gaúcha. Ficamos na casa do meu amigo na bela cidade de Gramado, e também visitamos outras cidades nos arredores. Uma das coisas mais bonitas foi visitar o Parque Nacional Aparados da Serra. Conhecer de perto os desfiladeiros (cânions) foi uma oportunidade incrível, a vista é belíssima. Cansei-me um pouco da caminhada, mas valeu a pena.

O tempo passou mais rápido do que imaginava e quando percebi já era hora de arrumar as malas. Na verdade não queria voltar para a Argentina. Foram dias de muita diversão, passeios por lugares maravilhosos e repletos de belezas naturais, atmosfera amigável e muito mais. Ficaram bastantes coisas por fazer, pelo que espero voltar um dia. E também espero que meu amigo possa me visitar na Argentina. Estou imensamente agradecida com ele e com sua família.

Share:

 

0 comments

    Please enter between 0 and 2000 characters.

     

    Corrections

    Minha viagem ao Brasil.

    Esta é a primeira vez que escrevo em português. Estou tentando aprender sozinha porque quase não tenho tempo de fazer aulas. Aproveito a oportunidade para escrever sobre uma viagem que fiz algumas semanas atrás. Tenho um bom amigo brasileiro que conheço faz mais de um ano e com quem falo com muita frequência. Eu sempre pensei o legal que seria se a gente pudesse se encontrar, e finalmente isso aconteceu! Ainda não acredito que estive lá com ele.

    Meu amigo mora numa cidade na região metropolitana de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. Achei muito interessante como os costumes dos “gaúchos” (termo usado para denominar os habitantes do Rio Grande do Sul) são bastante similares aos costumes argentinos. Eles bebem mate, também chamado chimarrão, mas a cuia é maior. Na verdade fiquei surpreendida pelo tamanho. A erva também é diferente. A nossa é forte e moída grossa enquanto a deles é mais suave e como em pó. Mesmo que existam diferenças, o mate tem a mesma importância que na Argentina e se converteu num ícone social da região. Além disso, os gaúchos têm o costume de comer “churrasco”, que é a versão brasileira do nosso “asado”. A comida é muito legal! Durante minha estada lá comi muitas coisas que não tinha experimentado antes, e fiquei tão acostumada que agora sinto sua falta.

    Passei um fim de semana maravilhoso visitando a serra gaúcha. Ficamos na casa do meu amigo na bela cidade de Gramado, e também visitamos outras cidades nos arredores. Uma das coisas mais bonitas foi visitar o Parque Nacional Aparados da Serra. Conhecer de perto os desfiladeiros (cânions) foi uma oportunidade incrível, a vista é belíssima. Cansei-me um pouco da caminhada, mas valeu a pena.

    O tempo passou mais rápido do que imaginava e quando percebi já era hora de arrumar as malas. Na verdade não queria voltar para a Argentina. Foram dias de muita diversão, passeios por lugares maravilhosos e repletos de belezas naturais, atmosfera amigável e muito mais. Ficaram bastantes coisas por fazer, pelo que espero voltar um dia. E também espero que meu amigo possa me visitar na Argentina. Estou imensamente agradecida com ele e com sua família.

    Minha viagem ao Brasil.

    Esta é a primeira entrada que escrevo em português. Estou tentando aprender sozinha porque quase não tenho tempo de fazer aulas. Aproveito a oportunidade para escrever sobre uma viagem que fiz algumas semanas atrás. Tenho um bom amigo brasileiro que conheço faz mais de um ano e com quem falo com muita frequência. Eu sempre pensei como seria legal se a gente pudesse se encontrar, e finalmente isso aconteceu! Ainda não acredito que estive lá com ele.

    Meu amigo mora numa (em uma) cidade na região metropolitana de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. Achei muito interessante como os costumes dos “gaúchos” (termo usado para denominar os habitantes do Rio Grande do Sul) são bastante similares aos costumes argentinos. Eles bebem mate, também chamado chimarrão, mas a cuia é maior. Na verdade fiquei surpreendida pelo tamanho. A erva também é diferente. A nossa é forte e moída grossa enquanto a deles é mais suave e como em pó. Mesmo que existam diferenças, o mate tem a mesma importância que na Argentina e se converteu num ícone social da região. Além disso, os gaúchos têm o costume de comer “churrasco”, que é a versão brasileira do nosso “asado”. A comida é muito legal! Durante minha estada lá comi muitas coisas que não tinha experimentado antes, e fiquei tão acostumada que agora sinto falta.

    Passei um fim de semana maravilhoso visitando a serra gaúcha. Ficamos na casa do meu amigo na bela cidade de Gramado, e também visitamos outras cidades nos arredores. Uma das coisas mais bonitas foi visitar o Parque Nacional Aparados da Serra. Conhecer de perto os desfiladeiros (cânions) foi uma oportunidade incrível, a vista é belíssima. Cansei-me um pouco da caminhada, mas valeu a pena.

    O tempo passou mais rápido do que imaginava e quando percebi já era hora de arrumar as malas. Na verdade não queria voltar para a Argentina. Foram dias de muita diversão, passeios por lugares maravilhosos e repletos de belezas naturais, atmosfera amigável e muito mais. Ficaram bastantes coisas por fazer, pelo que espero voltar um dia. E também espero que meu amigo possa me visitar na Argentina. Estou imensamente agradecida com ele e com sua família.

     

    Minha viagem ao Brasil.

    Esta é a primeira entrada que escrevo em português. Estou tentando aprender sozinha, porque quase não tenho tempo de fazer aulas. Aproveito a oportunidade para escrever sobre uma viagem que fiz algumas semanas atrás. Tenho um bom amigo brasileiro que conheço faz mais de um ano e com quem falo com muita frequência. Eu sempre pensei no legal que seria se a gente pudesse se encontrar, e finalmente isso aconteceu! Ainda não acredito que estive lá com ele.

    Meu amigo mora numa cidade na região metropolitana de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. Achei muito interessante como os costumes dos “gaúchos” (termo usado para denominar os habitantes do Rio Grande do Sul) são bastante similares aos costumes argentinos. Eles bebem mate, também chamado chimarrão, mas a cuia é maior. Na verdade fiquei surpreendida pelo tamanho. A erva também é diferente. A nossa é forte e moída grossa enquanto a deles é mais fina suave e como em pó (a gente utiliza mais a expressão fraca para dizer que algo é suave como vocês dizem em espanhol. Pelo contexto da frase, se nota que você quis utilizar a palavra fina, contrário de grossa). Mesmo que existam diferenças, o mate tem a mesma importância que na Argentina e se converteu num ícone social da região. Além disso, os gaúchos têm o costume de comer “churrasco”, que é a versão brasileira do nosso “asado”. A comida é muito legal! Durante minha estada lá comi muitas coisas que não tinha experimentado antes, e fiquei tão acostumada que agora sinto sua falta.

    Passei um fim de semana maravilhoso visitando a serra gaúcha. Ficamos na casa do meu amigo na bela cidade de Gramado, e também visitamos outras cidades nos arredores. Uma das coisas mais bonitas foi visitar o Parque Nacional Aparados da Serra. Conhecer de perto os desfiladeiros (cânions) foi uma oportunidade incrível, a vista é belíssima. Cansei-me um pouco da caminhada, mas valeu a pena.

    O tempo passou mais rápido do que imaginava e quando percebi já era hora de arrumar as malas. Na verdade não queria voltar para a Argentina. Foram dias de muita diversão, passeios por lugares maravilhosos e repletos de belezas naturais, atmosfera amigável e muito mais. Ficaram bastantes coisas por fazer, por isso (nós não temos uma expressão que traduza o "por lo que') pelo que espero voltar um dia. E também espero que meu amigo possa me visitar na Argentina. Estou imensamente agradecida com ele e com sua família.

    Minha viagem ao Brasil.

    Esta é a primeira que escrevo em português. Estou tentando aprender sozinha por que quase não tenho tempo de fazer aulas. Aproveito a oportunidade para escrever sobre uma viagem que fiz a algumas semanas atrás. Tenho um bom amigo brasileiro que conheço faz mais de um ano e com quem falo com muita frequência. Eu sempre pensei que seria legal se a gente pudesse se encontrar, e finalmente isso aconteceu! Ainda não acredito que estive lá com ele.

    Meu amigo mora na região metropolitana de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. Achei muito interessante os costumes dos “gaúchos” (termo usado para denominar os habitantes do Rio Grande do Sul) são bastante similares aos costumes argentinos. Eles bebem mate, também chamado chimarrão, mas a cuia é maior. Na verdade fiquei surpreendida pelo tamanho. A erva também é diferente. A nossa é forte e moída grossa enquanto a deles é mais suave e mais fina. Mesmo que existam diferenças, o mate tem a mesma importância que na Argentina e se converteu num ícone social da região. Além disso, os gaúchos têm o costume de comer “churrasco”, que é a versão brasileira do nosso “asado”. A comida é muito legal! Durante minha estadia comi muitas coisas que não tinha experimentado antes, e fiquei tão acostumada que agora sinto sua falta.

    Passei um fim de semana maravilhoso visitando a serra gaúcha. Ficamos na casa do meu amigo na bela cidade de Gramado, e também visitamos outras cidades nos arredores. Uma das coisas mais bonitas foi visitar o Parque Nacional Aparados da Serra. Conhecer de perto os desfiladeiros (cânions) foi uma oportunidade incrível, a vista é belíssima. Cansei-me um pouco da caminhada, mas valeu a pena.

    O tempo passou mais rápido do que imaginava e quando percebi já era hora de arrumar as malas. Na verdade não queria voltar para a Argentina. Foram dias de muita diversão, passeios por lugares maravilhosos e repletos de belezas naturais, atmosfera amigável e muito mais. Ficaram bastantes coisas por fazer, espero voltar um outro dia. E também espero que meu amigo possa me visitar na Argentina. Estou imensamente agradecida com ele e com sua família.

     

    ROSA = correção

    Minha viagem ao Brasil.

    Esta é a primeira entrada que escrevo em português. Estou tentando aprender sozinha porque quase não tenho tempo de fazer aulas. Aproveito a oportunidade para escrever sobre uma viagem que fiz algumas semanas atrás. Tenho um bom amigo brasileiro que conheço faz mais de um ano e com quem falo com muita frequência. Eu sempre pensei o legal que seria se a gente pudesse se encontrar, e finalmente isso aconteceu! Ainda não acredito que estive lá com ele.

    Meu amigo mora numa cidade na região metropolitana de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. Achei muito interessante como os costumes dos “gaúchos” (termo usado para denominar os habitantes do Rio Grande do Sul) são bastante similares aos costumes argentinos. Eles bebem mate, também chamado chimarrão, mas a cuia é maior. Na verdade fiquei surpreendida pelo tamanho. A erva também é diferente. A nossa é forte e moída grossa enquanto a deles é mais suave e como em pó. Mesmo que existam diferenças, o mate tem a mesma importância que na Argentina e se converteu num ícone social da região. Além disso, os gaúchos têm o costume de comer “churrasco”, que é a versão brasileira do nosso “asado”. A comida é muito legal! Durante minha estada lá comi muitas coisas que não tinha experimentado antes, e fiquei tão acostumada que agora sinto sua falta.

    Passei um fim de semana maravilhoso visitando a Serra Gaúcha. Ficamos na casa do meu amigo na bela cidade de Gramado, e também visitamos outras cidades nos arredores. Uma das coisas mais bonitas foi visitar o Parque Nacional Aparados da Serra. Conhecer de perto os desfiladeiros (cânions) foi uma oportunidade incrível, a vista é belíssima. Cansei-me um pouco da caminhada, mas valeu a pena.

    O tempo passou mais rápido do que imaginava e quando percebi já era hora de arrumar as malas. Na verdade não queria voltar para a Argentina. Foram dias de muita diversão, passeios por lugares maravilhosos e repletos de belezas naturais, atmosfera amigável e muito mais. Ficaram bastantes coisas por fazer, pelo que espero voltar um dia. E também espero que meu amigo possa me visitar na Argentina. Estou imensamente agradecida acom ele e àcom sua família.

     

    (Parabéns, você escreve muitíssimo bem. Não encontrei muita coisa para corrigir)

    Write a correction

    Please enter between 25 and 8000 characters.

     

    More notebook entries written in Portuguese

    Show More