Site Feedback

COMPANHIA

A vida no meu lar de terceira idade parece que não correr. Às vezes sinto-me como um velho sapo num pântano, sem esperança de que qualquer princesa vai beijar-me um dia, e mudar algo na minha vida. No entanto, tudo não é tão mal. O dedo da destino dou-me um grupo dos amigos, os companheiros sofredores de nosso lar, com quais jogo cartas quase todos os dias. Temos um total de 306 anos de idade. A Sra. Carvalho, ex-modista, tem 84 anos. Dificilmente vê as cartas em cima da mesa e quase cada momento pergunta sobre elas, o que nos deixa muito nervosos. . Manuel, o barbeiro, é o mais jovem na companhia, tem 68 anos de idade e um coração fraco. Qundo perde um jogo, estou com medo de seu coração. Ricardo, ex-dono de pousada, com o seu nariz vermelho de um armirador verdadeiro de vinho tinto, tenta sempre roubar no jogo. Tem 72 anos de idade e joga de podre, sem nenhuma vergonha. Eu sou um advogado de uma antiga família de advogados e estou orgulhoso que estou vivo com os meus 82 anos de idade e só com dores nas costas. Não sei jogar cartas, mas os meus companheiros não notam isto.

Share:

 

0 comments

    Please enter between 0 and 2000 characters.

     

    Corrections

    COMPANHIA

    A vida no meu lar de terceira idade parece que não correr. Às vezes sinto-me como um velho sapo num pântano, sem esperança de que qualquer princesa vai beijar-me um dia, e mudar algo na minha vida. No entanto, tudo não é tão mal. O dedo da destino dou-me um grupo dos amigos, os companheiros sofredores de nosso lar, com os quais jogo cartas quase todos os dias. Temos um total de 306 anos de idade. A Sra. Carvalho, ex-modista, tem 84 anos. Dificilmente vê as cartas em cima da mesa e quase cada momento pergunta sobre elas, o que nos deixa muito nervosos. Manuel, o barbeiro, é o mais jovem da companhia, tem 68 anos de idade e um coração fraco. Qundo perde um jogo, estou fico com medo de seu coração. Ricardo, ex-dono de pousada, com o seu nariz vermelho de um admirador verdadeiro de vinho tinto, tenta sempre roubar no jogo. Tem 72 anos de idade e joga de podre, sem nenhuma vergonha. Eu sou um advogado de uma antiga família de advogados e estou orgulhoso que estou vivo com os meus 82 anos de idade e só com dores nas costas. Não sei jogar cartas, mas os meus companheiros não notam isto.

     

       OOPT 

    COMPANHIA

    A vida no meu lar de terceira idade parece que não correr anda. Às vezes sinto-me como um velho sapo num pântano, sem esperança de que qualquer princesa vai beijar-me um dia, e mudar algo na minha vida. No entanto, tudo não é tão mal. O dedo da destino dou-me um grupo dos amigos*, os companheiros sofredores de nosso lar, com os quais jogo cartas quase todos os dias. Temos um total de 306 anos de idade. A Sra. Carvalho, ex-modista, tem 84 anos. Dificilmente vê as cartas em cima da mesa e a quase cada todo momento pergunta sobre elas, o que nos deixa muito nervosos. Manuel, o barbeiro, é o mais jovem na companhia, tem 68 anos de idade e um coração fraco. Quando perde um jogo, estou fico com medo de seu coração. Ricardo, ex-dono de pousada, com o seu nariz vermelho de um armirador admirador verdadeiro de vinho tinto, tenta sempre roubar no jogo. Tem 72 anos de idade e joga de podre, sem nenhuma vergonha. Eu sou um advogado de uma antiga família de advogados e estou orgulhoso que estou vivo com os meus 82 anos de idade e, só com dores nas costas. Não sei jogar cartas, mas os meus companheiros não notam isto.

    --

    *Não entendi o que quis dizer com este trecho

    Write a correction

    Please enter between 25 and 8000 characters.

     

    More notebook entries written in Portuguese

    Show More