Site Feedback

MERCEARIA

Num sábado ensolarado alojou-se na casa antiga do falecido relojoeiro, senhor Rodrigues, uma família chinesa, senhor e senhora Li, com os seus sete filhos de belos sorrisos. Em um piscar de olho, todo o nosso bairro estava ecoar com os suas risadas e com o seu ruído, enquanto toda a família estava a reconstruir a velha relojoaria do senhor Rodrigues em uma pequeninha mercearia. Então, em só uma semana, em vez das janelas sujas da loja do velho relojeiro, estava na nossa rua um pequeno edifício agradável com um toldo colorido, sob a qual eram perfeitamente alinhados os caixotes de frutas de todo o mundo. Laranjas sumarentas da Sícilia, damascos doces da Síria, pêssegos grandes do Irã, tâmaras do Marrocos, uva odorosa da Geórgia e tudo se podia obter fresco, com um sorriso brilhante da senhora Li. Mas esta história de frutas não durou muito tempo. Há um ano, a cadeia de supermercados Fruit Star, inaugurou um de seus supermercados na vizinhança. A familía Li mudou se para um outro lugar tranquilo, e a velha loja do falecido senhor Rodrigues está novamente vazia.

Share:

 

0 comments

    Please enter between 0 and 2000 characters.

     

    Corrections

    MERCEARIA

    Num sábado ensolarado alojou-se na antiga casa antiga (aqui a posição do adjetivo pode representar uma sutil diferença de significado: "na antiga casa" quer dizer na casa em que o relojoeiro antigamente morava. "na casa antiga" indica que é a casa mesmo que é antiga e que o relojoeiro, se este não tivesse falecido, poderia ainda habitar lá) do falecido relojoeiro, senhor Rodrigues, uma família chinesa, senhor e senhora Li, com os seus sete filhos de belos sorrisos. Em um piscar de olhos, todo o nosso bairro estava a ecoar com as suas risadas e com o seu ruído, enquanto toda a família estava a reconstruir a velha relojoaria do senhor Rodrigues, a fim de transformá-la em uma pequeninha mercearia ("reconstruir" não é bitransitivo). Então, em só uma semana, em vez no lugar das janelas sujas da loja do velho relojeiro, estava na nossa rua um pequeno edifício agradável com um toldo colorido, sob a qual eram ficavam perfeitamente alinhados (eram alinhados sugere ação, ou seja, que no momento do qual se fala alguém alinha os caixotes) os caixotes de frutas de todo o mundo. Laranjas sumarentas da Sícilia, damascos doces da Síria, pêssegos grandes do Irã, tâmaras do Marrocos, uvas odorosas da Geórgia, e tudo se podia obter fresco, com um sorriso brilhante da senhora Li. Mas esta história de frutas não durou muito tempo. Há um ano, a cadeia de supermercados Fruit Star inaugurou um de seus supermercados na vizinhança. A familía Li mudou-se para um outro lugar tranquilo, e a velha loja (vide o primeiro comentário, "velha" pode até sofrer a mudança de significado vista com "antiga", mas aqui parece vir antes do substantivo por uma questão de estilo, aliás bem aplicado, já que parece expressar uma ambiguidade intencional entre os dois significados) do falecido senhor Rodrigues está novamente vazia.

     

    Muito interessante suas histórias sr. Kamenko

    Write a correction

    Please enter between 25 and 8000 characters.

     

    More notebook entries written in Portuguese

    Show More