Site Feedback

PT: Busca para as civilizações extreterrestres - Parte I

Estamos sozinhos neste universo? Existem outras civilizações, além de nossa? Podemos comunicar com eles? Tais perguntas estão a atormentar a humanidade já há alguns séculos. Como somos seres sociáveis, ansiamos por termos "irmãos", alguém, com quem poderíamos falar e compartilhar os nossos problemas. Então, seria possível responder essas perguntas de qualquer modo?

Existe uma equação, chamada a equação do Drake, que deveria dar-nos o número aproximado das civilizações na nossa Galáxia. É bastante simples, mas depende muito do conhecimento preciso dos seus parâmetros. E os valores deles são ou desconhecidas ou se mudam rapidamente perante o desenvolvimento da ciência. E é por isso que o seu valor informativo foi posto em causa por muitos cientistas.

Por exemplo, maioria de cientistas achavam que o número das estrelas com um sistema planetário fosse entre 10 % – 50 %, mas agora parece, que é muito perto do 100 % — então quase cada estrela tem planetas. Isso aumenta a hipótese da existência da vida inteligente na nossa Galáxia. Por outro lado, os cientistas também presumiam que todos os sistemas planetários se assemelhavam ao nosso, com os planetas rochosos pequenos perto da estrela e os gigantes gasosos mais longe. A verdade é que cada sistema é muito diferente.

Um outro parâmetro é por exemplo a duração da vida média duma civilização. Uma civilização bem avançada pode chegar até o ponto, quando é capaz autodestruir-se. Nós mesmos estamos nesse momento. Uma guerra atómica não é ainda completamente impossível e poderia ser em breve trecho fatal para nós. E seja o que for que aconteça a nós, pode acontecer também a uma outra civilização.

Então, como poderíamos detectar uma outra espécie de seres inteligentes, se é que existe? É possível que vocês já tenham ouvido falar sobre o projeto SETI que tenta a pesquisar o universo para as ondas de rádio artificiais. Porquê de rádio? Porque também nós estamos a enviar ondas de rádio para o espaço, sem querer, e desde dos anos 1920, quando o rádio foi usado pela primeira vez para enviar as notícias às milhares de pessoas. Os discursos de Hitler então já atingiram as estrelas na nossa proximidade que ficam mais perto de nós do que 80 anos-luz. Neste caso parece lógico que também as outras civilizações estão a enviar as notícias deles.

(Escrito em português europeu. Continua...)

Share:

 

0 comments

    Please enter between 0 and 2000 characters.

     

    Corrections

    PT: Busca para as civilizações extreterrestres - Parte I

    Estamos sozinhos neste universo? Existem outras civilizações, além da nossa? Podemos nos comunicar com eles? Tais perguntas estão a atormentar a humanidade já há alguns séculos. Como somos seres sociáveis, ansiamos por termos "irmãos", alguém, com quem pudéssemos falar e compartilhar os nossos problemas. Então, seria possível responder essas perguntas de qualquer modo?

    Existe uma equação, chamada a equação de Drake, que deveria dar-nos o número aproximado das civilizações na nossa Galáxia. É bastante simples, mas depende muito do conhecimento preciso dos seus parâmetros. E os valores deles são ou desconhecidos ou se mudam rapidamente perante o desenvolvimento da ciência. E é por isso que o seu valor informativo foi posto em causa por muitos cientistas.

    Por exemplo, a maioria de cientistas achava que o número das estrelas com um sistema planetário fosse entre 10 % – 50 %, mas agora parece, que está muito perto de 100 % — então quase toda estrela tem planetas. Isso aumenta a hipótese da existência de vida inteligente na nossa Galáxia. Por outro lado, os cientistas também presumiam que todos os sistemas planetários se assemelhavam ao nosso, com os planetas rochosos pequenos perto da estrela e os gigantes gasosos mais longe. A verdade é que cada sistema é muito diferente.

    Um outro parâmetro é por exemplo a duração da vida média duma civilização. Uma civilização bem avançada pode chegar até o ponto, quando é capaz de autodestruir-se. Nós mesmos estamos nesse momento. Uma guerra atómica não é ainda completamente impossível e poderá, em breve, ter um desfecho fatal para nós. E seja o que for que aconteça a nós, pode acontecer também a uma outra civilização.

    Então, como poderíamos detectar uma outra espécie de seres inteligentes, se é que existe? É possível que vocês já tenham ouvido falar sobre o projeto SETI, que tenta a pesquisar o universo através das ondas de rádio artificiais. Porquê de rádio? Porque também nós estamos a enviar ondas de rádio para o espaço, sem querer, e desde dos anos 1920, quando o rádio foi usado pela primeira vez para enviar as notícias à milhares de pessoas. Os discursos de Hitler então já atingiram as estrelas na nossa proximidade que ficam mais perto de nós, do que  cerca de 80 anos-luz. Neste caso parece lógico que também as outras civilizações estão a enviar as notícias deles.

    (Escrito em português europeu. Continua...)

    Excelente trabalho !

    Write a correction

    Please enter between 25 and 8000 characters.

     

    More notebook entries written in Portuguese

    Show More