Leandro Vicente Silv
Como praticar Português (ou qualquer outro idioma) com um nativo pela Internet

Desde quando intensifiquei os meus estudos de inglês (por volta de 2012) eu perdi a vergonha de tentar conversar nesse idioma... Foi então que eu comecei a tentar encontrar algum falante nativo de Inglês para adicionar no Skype. Porém com o tempo eu fui observando que além de ser extremamente difícil encontrar pessoas aptas a terem paciência com um estudante, também era difícil manter contato com aquelas nas quais eu já tinha conseguido um conversar uma vez.
Diante disso eu comecei a refletir sobre como encontrar pessoas para estabelecer esse contato, então num belo dia conversando com um amigo da escola, ele me recomendou procurar comunidades específicas com pessoas falantes de inglês - não comunidades de pessoas interessadas em idiomas, mas de falantes nativos de Inglês interessados em outros assuntos.
Foi assim que eu comecei a procurar por nomes de grupos em inglês no Facebook relacionados a coisas que eu gosto, assim eu cheguei a um grupo chamado "Fellow Christians" - um grupo com poucos membros, mas de pessoas que já se conheciam nos Estados Unidos, então aos poucos eu comecei a interagir curtindo as publicações, fazendo alguns comentários... No dia seguinte um dos membros do grupo - chamado Tommy - me adicionou no Facebook e começamos a conversar e até hoje temos contato.

Bem, com esse pequeno relato quero mostrar que o grande problema de tentar encontrar pessoas na Internet para se relacionar e aprender um novo idioma reside no fato de que temos a tendência de colocar o aprendizado como fator final desse processo. Ou seja, queremos simplesmente usar as outras pessoas como um apoio para aprender, como se fossem tutores. Só que esquecemos que em toda relação há uma troca: eu recebo algo mas também tenho que oferecer... Isso acontece com namoro, amizade, família etc. Diante dessa realidade as relações em que apenas um lado está interessado em absorver conteúdo do outro tendem ao fracasso. Coloque-se no lugar de um falante do idioma e imagine alguém chegando interessado em desenvolver a sua língua a custo do seu tempo, da sua paciência etc...

Lembre-se: toda relação para ser duradoura precisa estar firmada em laços reais de amizade, não procure um estrangeiro "para praticar o idioma", procure um estrangeiro para ser amigo dele. O idioma será uma "barreira" que vocês precisarão superar, a partir disso o idioma não será o fim em si mas o meio de manter algo mais importante!

Bons estudos!

Aug 6, 2014 5:10 PM
Comments · 5

Nunca tinha pensado assim, mas tenho que concordar... é verdade. Obrigada pela dica.

August 25, 2014

Que entrada linda... gostei muito e concordo com vc..!! :)

August 23, 2014

Muito bem colocado. Eu sempre tive o mesmo problema, muitas vezes começava a fazer o intercâmbio de idiomas com os nativos da minha língua alvo, mas perdia contato após poucas interações. Ensinar o seu idioma é um compromisso muito grande para se assumir com outra pessoa, exige muita paciência e tempo.
Porém o italki oferece uma alternativa que eu julgo ser bastante justa. Além da possibilidade de encontrar falantes nativos para intercâmbio de idiomas, é possível encontrar professores e tutores nativos. O fato de termos que pagar pode ser libertador em muitos casos. Pois há professores e tutores que cobram muito barato, principalmente os que ainda são iniciantes. É uma interação mais justa. Você paga e você recebe pelo que pagou. Você fala o tempo todo na língua alvo. Você pode parar quando quiser, sem deixar o seu parceiro de estudo na mão.
Por isso, eu me tornei um tutor de Português no italki, acho interessante e justo. Tenho a possibilidade de ganhar alguns créditos e conheço gente do mundo inteiro. Ainda pretendo fazer intercâmbio de idiomas, mas tendo a clareza do compromisso assumido com meus companheiros de estudo.
Boa sorte em seus estudos.

August 8, 2014

Cara, você agora abriu meus olhos pq desde que comecei a estudar inglês nunca consegui encontrar um parceiro e essa é a razão pq num consegui.valeu a dica!

August 17, 2014

Poxa, Muito legal seu texto! Obrigada por compartilhar!

August 28, 2014