Vítor
Chama-se ou se chama Opa, tudo bem? Eu queria uma opinião de vocês - falantes da língua portuguesa: do Brasil, de Portugal ou de qualquer outro país lusófono - sobre diferentes construções. 1) A cidade dele chama-se Betim. 2) A cidade dele se chama Betim. 3) Você falaria isso de outro jeito? Vocês vêem alguma diferença entre essas frases? (diferenças de sentido, de nível de língua, etc.) Vocês usariam essas duas formas (1 e 2) naturalmente? Na escrita ou oralmente? Obrigado! :)*Eu procurei pela gramática na internet - a parte de ênclises e próclises - e não encontrei algo que me satisfizesse... Encontrei um site que dizia que "eu me chamo" era certo [o autor é brasileiro] e um outro que dizia que "(eu) chamo-me" é a única possibilidade, o que me pareceu estranho, já que eu não vejo problema nenhum em dizer "Eu me chamo". Qual delas é a correta de acordo com as gramáticas que vocês usam/confiam?*
May 21, 2016 11:07 PM
Answers · 52
Olá Vítor! Neste caso que você falou, a colocação do pronome pessoal oblíquo átono na oração pode ser feita depois do verbo (sendo chamada de ÊNCLISE) ou antes do verbo (sendo chamada de PRÓCLISE). Não existe nenhuma diferença no sentido e as duas formas são corretas. Eu, por exemplo, uso essas duas formas normalmente, tanto na escrita quanto nas conversas. Mas, como sou brasileira, e aqui no Brasil a próclise é muito mais comum (diria que uns 90% rsrsrs), eu acabo usando mais o "se" antes do verbo mesmo. Sei que em Portugal é ao contrário, as pessoas usam muito mais o "se" depois do verbo (acho que uns 99% rsrsrs). É interessante notar que existem regras para colocação pronominal que, não importa onde você esteja, têm que ser cumpridas. Por exemplo: 1) "Te amo." está errado. Porque nunca se pode começar uma frase com pronome oblíquo átono. Então, a pessoa teria que falar "Eu te amo." ou "Amo-te." 2) "Ambos encontravam-se com pulseiras." está errado. Porque as palavras "todos", "ambos" e "qualquer" são agentes proclisadores. Então a pessoa teria que dizer "Ambos se encontravam com pulseira." Mas no seu exemplo, acho que não existe nenhuma regra de exceção/específica que não permita usar normalmente os dois ("se chama" ou "chama-se").
May 23, 2016
a 1 é a mais formal e correta, tanto para falar quanto para escrever. Mas brasileiros usam mais a 2 no dia a dia, em conversas informais é super normal, embora esteja gramaticalmente errada pois o pronome nunca deve vir antes do verbo. Não se preocupe, ambas podem ser usada desde que você saiba diferenciar o português coloquial do português formal. Eu inclusive uso direto a 2, mas não a escreveria em um texto importante, somente a uso em conversas com amigos escritas e faladas. Um terceiro jeito que eu falaria: 3) O nome da cidade dele é Betim.
May 22, 2016
Colocação Pronomial * A regra geral é a ênclise, colocamos o pronome depois do verbo. A ênclise é usada quando o início do período começar com verbo no passado ou no presente . *verbos no futuro do presente ou do pretérito pedem mesóclise. *fora isso, qualquer outra coisa é atrativo de próclise. A frase "eu me chamo" está correta, mas se você dizer " (eu -->elipse) chamo-me", ou seja, usando uma figura de linguagem que omite o pronome eu, você terá que usar a ênclise mesmo.
May 22, 2016
Nós brasileiros evitamos usar a ênclise (pronome depois do verbo). Geralmente falamos: A cidade dele se chama Betim... Eu me chamo Paulo... Mas na escrita formal devemos respeitar a norma culta. Assim: A cidade chama-se Betim... Eu chamo-me Paulo. Eu particularmente acho esta última forma bizarra (rs...) Ninguém fala assim no Brasil. Preferimos dizer: Meu nome é Paulo. Em Portugal dizem: Chamo-me... Quanto à mesóclise, esta ficou mesmo no passado e na literatura erudita. Tenham todos uma ótima semana!
May 23, 2016
Vocês evitam tanto a mesóclise que aceitam o pronome antes do verbo. ACEITAM. Aqui já mais seria aceite, pois se é para usar a mesóclise usa-se a mesóclise. Aqui não temos TV dobrada, há pouco tempo vi numa legenda "no-lo". "No-lo" significa configuração que assume a contracção do pronome pessoal átono "nos" com a forma do pronome pessoal ou pronome demonstrativo "lo", aplicada a competente regra de ortografia. Aqui ainda usamos o "vós" e dizemos por exemplo: "Vou ter convosco" / "Digo-vos mais tarde", etc. A conjugação no presente é "chama-se" e não "se chama". Há regras quando devemos de usar "se chama".
May 25, 2017
Show more
Still haven’t found your answers?
Write down your questions and let the native speakers help you!
Vítor
Language Skills
Chinese (Mandarin), English, French, German, Hebrew, Italian, Portuguese, Spanish
Learning Language
Chinese (Mandarin), English, German, Hebrew, Italian, Spanish